#!trpst#trp-gettext data-trpgettextoriginal=1#!trpen#Loading#!trpst#/trp-gettext#!trpen#

Negócio de Impacto

Floresta s/a

regeneração da Amazônia com agroflorestas lucrativas e sustentáveis

Promover a regeneração da Amazônia por meio da implementação de Agroflorestas em áreas degradadas, melhorando a renda de pequenos produtores e mantendo a floresta em pé.

Essa é a proposta da Floresta S/A, spin-off da empresa Radix S.A. que busca recuperar área degradadas com um modelo inovador: a partir de recursos de patrocinadores interessados em preservar e regenerar a Amazônia, a empresa seleciona pequenos produtores para implementarem agroflorestas. A empresa faz acompanhamento técnico, comercial e estratégico aos produtores e é remunerada com parte da produção.

“Acreditamos que a força da comunidade é o motor para um desenvolvimento econômico em harmonia com a natureza. Conectamos a prestação de serviços ESG com ações de implementação e assistência técnica de sistemas agroflorestais em áreas degradadas na Amazônia, permitindo que recursos de grandes empresas e corporações financiem uma produção sustentável e impulsionem a agricultura familiar.”Thiago Campos, CEO da Floresta S/A

raio-x

Cidade/estado

Roraima

Fundação

2021

Natureza do negócio

sociedade anônima s.a.

Modelo

B2B e B2C

Fundadores:

Gilberto Derze

Tamanho da equipe:

5 pessoas

Patente

Não

Fase do negócio

organização

Ano de entrada no programa:

2021

Valor total captado

R$ 200 mil

O que resolve

A degradação do solo e a falta de sustentabilidade resultantes da produção agrícola intensiva e pecuária levam frequentemente ao abandono de terras na Amazônia e a sucessiva abertura de novas áreas, com queimadas e desmatamentos. Somado a escassez de cadeias alternativas de base florestal sustentável, este ciclo gera alto risco e conflito entre a conservação da Floresta Amazônica e a sobrevivência das comunidades locais, com impactos para a segurança alimentar e recursos naturais. Sistemas regenerativos são capazes de gerar lucros sustentáveis, alinhados à conservação socioambiental.

impacto

Áreas degradadas convertidas em sistemas regenerativos, sequestro de carbono, capacitação de profissionais para o trabalho com agrofloresta, aumento da biodiversidade, rentabilidade do modelo.

Produto/mercado

Investidores - acionistas e fundos com foco em ESG ou temática específica de bioeconomia na Amazônia - e consumidores - nichos engajados em sustentabilidade e cultura, que valorizam produtos regionais e certificações de sustentabilidade.

#!trpst#trp-gettext data-trpgettextoriginal=1189#!trpen#Shopping Basket#!trpst#/trp-gettext#!trpen#