#!trpst#trp-gettext data-trpgettextoriginal=1#!trpen#Loading#!trpst#/trp-gettext#!trpen#

Negócio de Impacto

INOCAS

alavancar a cadeia produtiva da macaúba como fonte de óleos vegetais sustentáveis e recuperar paisagens degradadas

Gerar uma alternativa ao óleo de soja e de palma, alavancando a cadeia produtiva da macaúba como fonte de óleos vegetais sustentáveis. Esse é o objetivo da INOCAS, que faz isso por meio do aproveitamento das pastagens por pecuaristas brasileiros e que tem como objetivo plantar 30.000 hectares de macaúba consorciados em sistema silvipastoril, em parceria com pequenos produtores até 2030.

Após a colheita, os frutos da macaúba são 100% aproveitados e entregam cinco produtos: o óleo da polpa, comparável ao óleo de palma; o óleo da amêndoa, comparável ao óleo da semente da palma; a torta de polpa, que pode ser usada para ração animal; o granulado do endocarpo, matéria-prima para granulado de alto valor ou carvão ativado; e a torta de amêndoa, que pode ser usada para ração animal. Além dos créditos de carbono gerados com o plantio de palmeiras.

"O projeto tem como objetivo alavancar a cadeia da macaúba como uma fonte de óleos vegetais e nutrientes animais e humanos, sustentável, sem desmatamento e sem mudança do uso do solo. Cada hectare de macaúba plantada de forma consorciada com a pastagem sequestra em média 20,75 toneladas de carbono por hectare/ano. Assim, uma unidade produtiva que é nociva para o meio ambiente é transformada em uma área produtiva que contribui para a mitigação das mudanças climáticas.”Johannes Zimpel, CEO da INOCAS

raio-x

Cidade/estado

Patos de Minas, MG

Fundação

2015

Natureza do negócio

sociedade anônima s.a.

Modelo

B2B

Fundadores:

Johannes Zimpel, Katharina Spethmann, Thilo Zelt, Malte Höpfner e Jakob Zunk

Tamanho da equipe:

26 colaboradores

Patente

Não

Fase do negócio

pré-escala

Ano de entrada no programa:

2021

Valor total captado

R$ 200 mil

O que resolve

O óleo de palma representa o maior mercado global de óleos vegetais, fornecendo insumos para produção de alimentos, químicos, cosméticos, lubrificantes, combustíveis e muitos outros. Devido à alta demanda por água, o plantio de palma está concentrado nas regiões de florestas tropicais, provocando desmatamento, emissão de gases de efeito estufa e redução da biodiversidade global. Sistemas agrossilvipastoris com macaúba em pastagens degradadas podem reflorestar grandes áreas desmatadas do Brasil.

impacto

Hectares de áreas de pastagens recuperadas, agricultores familiares e extrativistas beneficiados, sequestro de gases de efeito estufa dos arranjos produtivos, formação de corredores biológicos e melhoria da vazão de água de nascentes na área de influência dos plantios de macaúba.

Produto/mercado

Empresas que buscam substituir o óleo de palma por uma opção mais sustentável. Empresas que buscam insumo para produção de carvão.

#!trpst#trp-gettext data-trpgettextoriginal=1189#!trpen#Shopping Basket#!trpst#/trp-gettext#!trpen#