Foto: Maringas Maciel/ divulgação Academia Amazônia Ensina

Academia Amazônia Ensina lança o filme O Rio Negro são as pessoas

Em setembro, a Academia Amazônia Ensina dá a largada para a estruturação e implementação do projeto Empreendedorismo Jovem Ribeirinho, voltado à capacitação de jovens empreendedores na região do Rio Negro.

O lançamento do filme O Rio Negro são as pessoas, dirigido por João Tezza Neto e Juliana Barros, é o ponto de partida da ação. E acontecerá no próximo mês, em que se comemora o dia da Amazônia.

Realizado em 2019, o documentário busca desvendar o significado de ser e crescer às margens de um rio com a força do Rio Negro, envolto em densa floresta e cercado por elementos globais da atualidade – a necessidade de partir, o desejo de voltar, a escolha por ficar, a imensidão, o tempo do rio. Histórias locais que possibilitam elementos universais para a reflexão sobre a vida humana.  

A Academia Amazônia Ensina fará o lançamento em seu site, disponibilizando o acesso ao filme por meio do mecanismo ‘pague-o-quanto-acha-justo’.

A renda gerada com a exibição será convertida em ações junto a essas comunidades, buscando auxiliar no desenho e desenvolvimento das atividades comerciais já exercidas de modo mais ou menos informal, em formações voltadas ao empreendedorismo e até no desenvolvimento de novos negócios que possam gerar renda para os ribeirinhos e ribeirinhas.

O filme ficará disponível para acesso por duas semanas, de 19 a 26/09, período em que também serão realizados webinários abordando diversos aspectos da Amazônia (de 20 a 25/09).

“O filme deveria ter sido lançado antes, ou vendido para canais de comunicação, mas a pandemia mudou nossos planos e estamos felizes em poder contribuir de forma direta com as comunidades locais. Com essa iniciativa, vamos conectar pessoas no Brasil e exterior com as pessoas do Rio Negro”, avalia Maria Eugenia Tezza, coordenadora executiva da Academia Amazônia Ensina.

 Expectativa pós-pandemia

A Academia Amazônia Ensina, que trabalha com expedições de imersão à Amazônia para estudantes, empreendedores, investidores e outros públicos usando a ciência e o contato com a cultura e saberes amazônicos para descortinar esse exuberante ecossistema brasileiro, teve suas atividades interrompidas pela pandemia da covid-19.

A retomada das expedições está no radar tão logo as condições sanitárias permitam a viagem e visita às comunidades do Rio Negro com segurança. 

Do mesmo modo, o projeto Empreendedorismo Jovem Ribeirinho, que vai oferecer capacitação e orientação de jovens da região do entorno do Parque Nacional de Anavilhanas, estimular o protagonismo no empreendedorismo inovador sustentável, dar acesso a ferramentas e construção de planos de negócios, promover geração de renda e proporcionar oportunidades de trabalho na região.

 As comunidades ribeirinhas foram também duramente afetadas pela pandemia, e a capacitação proposta pela Academia Amazônia Ensina visa contribuir para melhorar a situação

“Com a pandemia, as condições sociais e econômicas das comunidades ribeirinhas pioraram gravemente. A proposta de gerar recursos para um projeto de desenvolvimento local por meio do filme foi uma ideia que nos deixou muito felizes e motivados. É fundamental o envolvimento de toda a sociedade para vencermos o desafio de conservar a Amazônia,” diz João Tezza, diretor da Academia Amazônia Ensina. 

Foto: Maringas Maciel/ divulgação Academia Amazônia Ensina

Tags: No tags

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *